Dica de Livro: Restos Humanos

terça-feira, junho 10, 2014

O livro me comprou pela capa, achei a sinopse legal. E pensei, "porque não ler esse?"

Quem me acompanha no instagram (aqui) viu que recebemos o livro Restos Humanos da Elizabeth Haynes da Editora Intrínseca que é parceira do blog! Dentre os livros com o lançamento previsto para o mês passado, resolvi escolher justamente este, pois não havia lido nada parecido recentemente.

O livro basicamente aborda do tema de pessoas que são encontradas mortas em suas casas, após um longo tempo, sem aparentar nenhuma causa específica para vir a óbito. Nenhuma doença, nenhuma porta arrombada, ou objetos furtados. Porém, essas mortes não foram tão naturais assim.


 Era para ser O LIVRO, isso mesmo, era....


Na primeira parte da história somos apresentados a Annabel, uma analista de dados da polícia, que tem uma vida solitária, sem muitos amigos, sem namorado, apenas um gato. Sua vida é basicamente trabalhar, cuidar da mãe e do gato.
 Após sair do trabalho, Annabel chega em casa e sente um cheiro horrível em seu gato. Um cheiro de algo em putrefação, e percebe que esse cheiro além de estar no seu animal vem da casa de sua vizinha. Depois de verificar a casa, acaba encontrando sua vizinha, que ela não via a um certo tempo e inclusive pensou que tinha se mudado, morta na sala.


"Eu não me sentia triste, mas as lágrimas começaram a brotar, me pegando desprevenida. Lágrimas por causa do silêncio, por causa da solidão. Lágrimas pelas pessoas que morreram em suas casas e lá ficaram." Annabel

Sentido-se culpada por não ter percebido a ausência da vizinha, Annabel usa seu trabalho como analista para verificar a frequência com que corpos são descobertos em suas casas em estado de decomposição e descobre que o número de acontecimentos como este aumentou assustadoramente naquele ano. Assim, ela tenta convencer a todos na delegacia que algo está errado. 

As grandes surpresas do livro basicamente estão logo no segundo capítulo, onde o assassino se identifica. Colin, um cara jovem, esquisito demais que se masturba demais e me fez quase largar essa leitura por causa do nojo que eu ganhei desse cara. Ele fez alguns cursos sobre comportamento humano, manipulação de pessoas e como detectar mentiras e outras sensações que nós deixamos transparecer pelos nossos gestos.

"Você quer saber como tudo começou, não é? Quer descobrir como foi que saí de um curso para adultos de mentes entorpecidas, no qual ensinava a fazer amigos e influenciar pessoas, e passei a orientar desconhecidos a acharem o caminho da autodestruição" Colin

Os capítulos do livro são alternados entre Annabel e Colin. 


Haynes deu voz às vítimas, dando oportunidade de algumas contarem sua própria história de vida e o desfecho até sua morte sempre ocultando o verdadeiro motivo de virem a óbito


"Todos deveriam ter o direito de decidir quando não aguentam mais. Por que eu deveria passar anos e anos naquele inferno, quando partir era algo tão maravilhosamente simples?" Shelley Burton, 43 anos, encontrada 7 meses após seu falecimento

Como disse, Colin não foi meu personagem favorito. Até gostei dele no início da história e imaginava outro desfecho. Annabel fica durante todo o livro apática, ela procura resolver o problema sendo sensata e sentimental mas eu cansei fácil dela por ser muito "bobinha" e não uma personagem fantástica e decidida como eu esperava.
Creio que eu não tenha feito uma escolha adequada para mim optando por Restos Humanos. A capa me comprou, admito, criei expectativas demais baseadas em outros trabalhos da Elizabeth que eu conheço como "No Escuro" e acabei me decepcionando. 




Título: Restos Humanos
Título Original: Human Remains
Autor(a): Elizabeth Haynes
Editora: Intrínseca
Tradução: Mauro Pinheiro
Edição: 2014 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2013
Páginas: 320



De qualquer maneira, pessoas gostam de coisas diferentes e tem todo o direito de fazer isso então se alguém ai já leu quero saber a sua opinião nos comentários!


Pode ser que você também goste:

Comente com o Facebook

5 comentários

  1. Eu confesso que sou super chata para ler/comprar livros, quase nenhum me chama a atenção.

    http://www.cerejasnotopo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já sou o contrário, tenho a mania de achar que todos os livros no mundo contém coisas interessantes que precisam ser lidas por alguém! Ai vou com muitas expectativas pra ler e ás vezes acabo me decepcionando, mas é normal né :D

      Excluir
  2. A base da história parece até ser interessante, mas se a personagem principal, que deveria ser super astuta, intuitiva é bobinha demais o livro acaba perdendo a graça. Mesmo assim, acho que leria pra ver qual é a do livro...
    Beeijo
    www.strawberries.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realemente Helo, se você ler ele me avisa! Quero saber sua opinião :D Besos

      Excluir

  3. Depois da decepção com Vingança da Maré, relutei em ler Restos Humanos. Mas não me decepcionei. Não achei tão bom como No escuro, mas é um livro notável. Em meu blog faço uma resenha dos três. Se quiser conferir:

    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2014/04/toc-pole-dance-e-solidao.html

    ResponderExcluir

Citação

  • Looks do Dia

    Facebook