Buenos Aires || Cemitério da Recoleta + 3 histórias.

quinta-feira, julho 02, 2015

Acharam que os posts de Buenos Aires haviam acabado? Pois bem, não acabaram não! Manda mais!

Conhecido por ser um dos cemitérios mais visitados do mundo, ao lado do parisiense Pere-Lachaise, este local é um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires, que eu estava com uma expectativa absurda para conhecer, e confesso que: fiquei entediada. Me entediei pelo fato de ser: um cemitério. O que se faz em cemitérios? Exatamente, nada.


Mas calma, eu só me entediei, não disse que o cemitério é feio ou não vale a visita, pois as lápides, esculturas, túmulos são realmente muito bonitos, artísticos e luxuosos. Não sei se voltaria lá, pois acho que visitando uma vez já é o suficiente, talvez eu voltaria se tivesse um guia para contar algumas histórias das pessoas enterradas lá...

Acho que uma visita mais emocionante seria ir a noite, pois confesso que já fiquei com medo durante o dia, imagina a noite, ia ser adrenalina pura.


O Cemitério da Recoleta ganhou fama devido ao luxo das lápides e da ostentação dos túmulos, atualmente acontecem poucos enterros lá devido ao pouco espaço livre disponível e ao alto preço do terreno.


Rufina Cambaceres, a jovem que morreu duas vezes.

Em uma das esquinas do cemitério da Recoleta está uma das tumbas mais belas, a de Rufina Cambaceres, filha do escritor Eugenio Cambaceres. Diz a história que na noite que a menina fazia 19 anos, sua mãe faria uma grande comemoração e a levaria para o teatro, apresentando Rufina para a sociedade. Porém, antes de sair, a menina foi encontrada morta, toda rígida no chão. Um médico confirmou sua morte e no dia seguinte ela foi enterrada. 

Alguns dias depois, os empregados do cemitério encontraram seu caixão aberto com a tampa quebrada. A versão oficial diz que foi um roubo, mas o provável é que a Rufina tenha sofrido um ataque de catalepsia e acordado dentro do sepulcro, já que foram encontrados vários arranhões na parte interior do caixão. Uma estátua mostra a menina segurando uma espécie de maçaneta da tumba, como se quisesse sair ou entrar do mundo dos mortos


Liliana Crociati e a conexão com seu cachorro

Em 1970, Liliana morreu numa avalanche durante sua lua de mel na Áustria, na cidade de Innsbruck. No mesmo dia, separado por mais de 14 mil quilômetros de distância, seu cachorro Sabú também faleceu. Seu pai fez um mausoléu que imita o quarto que Liliana tinha em vida. Sua escultura é a única do cemitério acompanhada por um cachorro.

 

Evita Perón

Bom, o túmulo mais famoso e procurado lá é o da Evita Perón, mas é um dos túmulos mais simples de lá, a história por trás do túmulo sim é que é interessante, resumidamente:

Evita Perón faleceu no dia 26 de julho de 1952 devido a um violento câncer de útero. Após a sua morte, ela foi embalsamada e seu corpo ficou exposto, recebendo visitas da população que lamentava a morte do ícone do populismo argentino. O corpo ficou exposto até 1955 quando os militares derrubaram Peron, esposo de Evita, e assumiram o poder. 

Para o corpo de Evita não virar um símbolo contra a queda de Peron, os militares a roubaram e então se iniciou uma via sacra. Um militar foi incumbido de sepultá-la secretamente, mas ele ficou andando com o corpo de Evita dentro de um furgão por Buenos Aires durante dias (dizem que ele se apaixonou pelo corpo). Depois que este boato começou a se espalhar, a população começou a se alarmar, pixando em muros frases como: Onde está o corpo de Evita? Pressionados, os militares começaram a “Operação Traslado”, que levou o corpo dela a Itália e a enterrou com o nome de “Maria Maggis de Maggistris”. O corpo só voltou para a Argentina em 1976 para ser enterrado no túmulo da família Duarte, família de Evita, no cemitério da Recoleta.

Agora a parte mais sombria é que todo esse vai e vem do corpo de Evita embalsamado acarretou em alguns problemas e, ao voltar para a Argentina, ela não tinha mais o nariz e nem os dedos do pé.


Confesso que o post de hoje foi meio macabro né? 
Mas me conta aí nos comentários o que tu achou? :D

Pode ser que você também goste:

Comente com o Facebook

28 comentários

  1. Pode até ser loucura, mas já fotografei em alguns cementério e confesso que adoro essas estatuas de anjos sobre os túmulos e muitas vezes a tipografia das lapides que são bem antigas. Apesar de ser um lugar triste, tem sua beleza.
    Imagino quantas historias interessantes tem lá nesse cemitério.
    Adorei o post, e eu sou daquelas que adora uma historia de terror.
    Só falto o edredom e a lanterna.
    Beijos
    www.filhafashion.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha aii que bom que gostou Dhani! Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. O mais incrível de posts assim é que a gente acaba tendo dicas de lugares legais pra conhecer sabe. Eu estudo arquitetura e ver posts assim abrem a mente sabe. Além de que as fotografias ficam lindas e evidenciaram mais ainda a arte das estátuas.

    Super beijo!
    www.needfulglam.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah para quem curte arquitetura esse lugar é muito bacana, cheio de inspirações!

      Excluir
  3. Nossa, macabras essas histórias, Camila! Não sei não se eu tenho coragem de passear por um cemitério, mas ao mesmo tempo é tão bonito que ~quase~ bateu uma vontade HUAOAUAH Adorei o post e as fotos ficaram M A R A V I L H O S A S! ❤

    Beijos, Carol!
    www.blogcaroltvrs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hAHAHA como já me disseram uma vez: não tenho medo dos mortos, tenho medo é de quem ta vivo! hahaha :D

      Excluir
  4. As estatuas são incríveis, e o cemitério é bem cuidado,adorei.Mais um ponto turístico para visitar, a noite? talvez, se possível haha.

    www.garotadosuburbio.com

    ResponderExcluir
  5. Confesso que talvez seria um programa que eu pensaria duas vezes.. Sou daquelas que vai em velorio por conta da relação com a pessoa e tal, mas que jeito né. Mas adorei as historias e tal, talvez do jeito que você disse, em ter uma guia junto, deixasse o programa mais divertido.. Já tinha escutado a historia da menina que morreu duas vezes, só nao sabia que era da Argentina. Achava que era mais uma dessas lendas urbanas da vida kkkk Beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHUAHUAHU é né, eu também fiquei um pouco cabreira antes de ir!

      Excluir
  6. Adorei o post! Imagino que seja meio entediante mesmo, mas as histórias são sensacionais, hahaha. Minha preferida foi a do cachorro. :)

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post, ainda mais as fotos!
    Sou nova aqui no seu blog, não tive a chance de explorá-lo por completo ainda, mas gostaria de saber se existe tutorial de fotografia ou posts específicos sobre o assunto???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Daniela, tem alguns posts sim, procura na categoria fotografia ou ali na pesquisa do blog que tu encontra :D

      Excluir
  8. Super macabro HAHAHAHAH ): Como pode o ponto turístico ser um cemitério gente? Do jeito que sou medrosa, não passaria nem perto #confesso! Maaaas, sou super curiosa com essas histórias! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. huahahuahuahu sim! Muito louco né, isso do cemitério ser ponto turístico.

      Excluir
  9. Acho que não teria vontade de conhecer este cemitério, apesar das suas fotos terem ficado lindas ♥ E histórias interessantes esta, achei incrível a ligação da moça com seu cachorro!
    Quase Reis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também curti muito essa do cachorro, imagina que louco né!

      Excluir
  10. Cami, também ficaria entediada num cemitério, mas, como você deu a ideia, se tivesse um guia lá para contar todas essas história que você escreveu seria bem mais legal! A minha história favorita foi a da Rufina Cambaceres, mas fiquei curiosa: depois encontraram o corpo? Como ela morreu pela segunda vez?

    www.amesmaessencia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que falaram que ela morreu 2x porque na segunda ela não apareceu mais! Ou foi encontrada em outro lugar, não sei.

      Excluir
  11. adoro cemitérios ♥ e esse é bem bonito mesmo. aliás, amei as histórias :)

    ResponderExcluir
  12. Final de semestre me deixou louca e eu já tava com saudades de vir aqui ler teus posts! <3 Acompanhei toda a tua viagem pelo Instagram e mudou totalmente a minha visão da Argentina e me deixou com vontade de conhecer também.
    Adorei essas histórias, nunca tinha escutado sobre esse cemitério.
    Teu blog tá lindo demais <3
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bahh que bom saber isso Carol, obrigada!

      Excluir
  13. Oiiie pela primeira vez no blog e confesso... Não sou nenhuma cemiteriomaniaca mas amei o post em especial as esculturas dos anjos. Kkkkkkkkk entendo o tédio e acredito que não tenha sido maior pelo fato das histórias que habitam nele serem mais interessantes e envolventes que seu "espaço fisico". Não curto cemitérios(Quem Curte né?) mas quando vou sou daquelas que também olham as tipografias nas lapides como a colega Dhaniela Weiss. E ainda tenho a mania(incontrolável) de olhar algumas lapides para comparar as datas e supor a idade da morte(Meio louco sei). No fim tal post "Gossebumps" me fez lembrar da história de "La Pascualita" a noiva cadáver do México! Conhecem??? Se não! Pesquisem é uma história muito da hora também! Bjokks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Bem-vinda ao blog então! :D Vou pesquisar mais sobre a noiva cadáver!

      Excluir
  14. Amei o post <3 MAS SELOCA DE IR EM CEMITÉRIO EUHEUEHEUE Não entrava nem que me pagassem. Suas fotos são lindas demais! To babando aqui. Na verdade, esse blog é lindo, não sei como não conheci antes! Essa estátua da Liliane me meu medo, ela é bizarra D: UEHEUE

    pamelawille.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Que post mais interessante Camila !
    Eu adoro cemitérios. A maioria das pessoas não gosta ou ignora a beleza que eles carregam. São lugares calmos , sem falar que nossos entes queridos estão neles.
    Não tenho medo , até porque quem morreu , está morto né ? Temos que ter medo dos vivos e não dos mortos.

    Beijão

    ResponderExcluir

Citação

  • Looks do Dia

    Facebook